Terça, 19 de novembro de 2019   -     15:07 |
5000onon

W. Dias trata em Brasília sobre retomada de obras na região dos cerrados

 Foto: Ascom Surpi

O governador Wellington Dias reuniu-se, nesta quarta-feira (25), em Brasília, com o presidente da Associação dos Produtores de Soja do Piauí (Aprosoja), Alzir Neto. Em pauta, a retomada de obras de infraestrutura na região dos cerrados.

Na oportunidade, trataram sobre as obras da rodovia que liga Baixa Grande do Ribeiro à serra. “Já demos a ordem de serviço e os recursos do Programa de Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa) estão disponíveis para cumprir com esse compromisso. A obra permitirá a diminuição dos custos dos produtores da região, que é elevado e causa impacto negativo na economia local”, disse Wellington.

Segundo o governador, a nova operação de crédito do Finisa também permitirá a execução de obras do trecho que liga a parte alta da serra até a base da Bung. “Temos a proposta de uma lei que cria um fundo e também de uma parceria para fazer a integração dessa área onde está a Bung em direção à transcerrados. Com isso, vamos recuperar as rodovias da região de Uruçuí em direção a Ribeiro Gonçalves, Baixa Grande do Ribeira, Antônio Almeida, Bertolínia e Guadalupe, além dos investimentos em parcerias público-privadas que permitirão a ligação até a BR 135, trecho que liga Monte Alegre e Gilbués à Santa Filomena. A ponte de Santa Filomena está em andamento e acredito que, com isso, teremos a grande base da infraestrutura rodoviária nesta área”, complementou Dias.

Regularização fundiária

Ainda de acordo com o chefe do Executivo estadual, na reunião, foi discutida também a pauta do marco regulatório para regularização fundiária. A previsão é de que nos próximos dias sejam encaminhadas duas leis para a Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi): uma visa melhorar o marco regulatório e a outra é sobre a criação do fundo voltado para a região dos cerrados.

Durante o encontro, o presidente da Aprosoja se colocou à disposição do Governo do Estado para parcerias que sejam benéficas à região. “Conhecemos e entendemos a importância que o cerrado hoje tem para o contexto socioeconômico do estado. Hoje, a realidade do Piauí é outra, com a evolução do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e das condições socioeconômicas das cidades. É importante atrelarmos o discurso econômico ao ganho social e queremos trazer as riquezas que produzimos no campo para dentro do estado. Para isso, é fundamental a questão da infraestrutura e da segurança jurídica. Os produtores estão dispostos e queremos participar das decisões, assim como fazer parcerias público-privadas para aumentar a malha rodoviária do estado”, pontuou Alzir Neto. 

* Com informações da Ccom

Dê sua opinião: