Quarta, 23 de outubro de 2019   -     23:39 |
5000onon

Delegado foi transferido de cidade depois de abrir investigação de organização criminosa contra prefeito no Piauí

O Poder Judiciário e o Ministério Público do Piauí precisam tomar às providências sobre um inquérito policial (nº 002.056) instaurado em março deste ano para investigar a prática dos crimes de lavagem de dinheiro; peculato; organização criminosa e fraudes em licitação na prefeitura municipal de Porto Marruás.

A investigação chegou a ser iniciada dia 08 do referente mês com o anexo de extensa documentação na denúncia apresentada por vereadores contra o prefeito Dó Bacelar (PP), preso uma vez pela Polícia Federal (PF).

Os documentos, conforme apurado por este jornalista, apontam os rastros devastadores de supostos crimes praticados nas secretarias de gestão. Esquemas de fraudes em licitações para favorecimento de parentes dos mandatários e roubo de recurso público são as principais evidências.

O problema é que o renomado delegado Renato Pinheiro foi transferido da delegacia de polícia civil do município para atuar em Luzilândia. Os trabalhos estão suspensos desde sua saída.

É preciso uma rápida ação do poder de justiça para ordenar ao novo delegado à reabertura dos trâmites para desvendar o esquema e punir criminosos especializados em desviar recursos públicos.

Dê sua opinião: