Domingo, 07 de junho de 2020   -     00:01 |

Governadores do Nordeste cobram seriedade do Governo Federal no combate ao Coronavírus

O governador Wellington Dias se reuniu, nesta sexta-feira (27), com os demais governadores dos estados do Nordeste, via videoconferência, para deliberar sobre as estratégias de saúde pública adotadas até o momento, perante a pandemia de Covid-19 que chegou ao país. Na oportunidade, os chefes de Estado da região assinaram uma carta, reivindicada pelo Consórcio do Nordeste que, entre outros pontos, manifesta o compromisso em pautar as decisões que legislam sobre as medidas sanitárias devidas para combater o avanço do Coronavírus nos pareceres técnicos da Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Com bom senso e equilíbrio, vamos continuar orientados pela ciência e pela experiência mundial, para nortear todas as medidas diariamente avaliadas, nesta guerra travada contra o Coronavírus. Reiteramos que parâmetros científicos indicam as ações preventivas e protetivas, de intensidade gradual e estágios progressivos ou regressivos, adequando-as sempre à realidade de cada região de nossos Estados”, destaca um dos pontos do documento.

O encontro também marcou a criação de uma câmara técnica que norteará as decisões unificadas das unidades da federação que compõem a região. “O Nordeste permanece unido na luta contra o Coronavírus. Nós acertamos que vamos manter os procedimentos sempre pela orientação técnica. É claro, sempre com a sensibilidade de analisar a situação do Brasil, do Nordeste e de cada um dos estados”, lembra Dias.

Na carta, os governadores manifestam sua profunda indignação com a postura do Governo Federal, que contraria as orientações da OMS, e exigem respeito, esperando que cessem, imediatamente, as agressões contra os governadores, assumidas pelo Governo Federal. “Acertamos que vamos encaminhar um questionamento para que o Governo se defina qual o real posicionamento pretende assumir, como um coordenador nacional. É preciso uma unificação entre as instâncias de governo, setor público e setor privado, em uma mesma direção. É uma necessidade do Brasil, para que a gente não corra mais riscos em uma situação complexa como essa”, defende o governador.

O documento é assinado por todos os nove governadores da região que compõem o Consórcio do Nordeste.

* Com informações da CCOM

   


 

Dê sua opinião: