Domingo, 08 de dezembro de 2019   -     04:24 |
5000onon

Dudu propõe audiência para discutir situação de permissionários do shopping Natureza

Após proposição do vereador Dudu (PT), a Câmara Municipal aprovou por unanimidade a realização de uma audiência pública para discutir a situação dos permissionários do shopping Natureza. Os vendedores estão sendo ameaçados de serem retirados do local, pois, segundo a Secretaria Municipal do Meio Ambiente, estão depredando a área.     

Dudu afirma que os permissionários trabalham honestamente no local e inclusive pagam todos os impostos a Prefeitura. “Os vendedores não estão depredando a natureza, mas sim contribuindo para a preservação do local. Para se ter ideia, em uma reunião, o secretário Olavo Braz chamou os vendedores de roceiros. Enquanto isso, não vemos da Prefeitura o mesmo rigor para retirar os empreendimentos de grandes empresários que foram instalados em áreas impróprias. A gestão municipal tem que cuidar é dos empreendimentos que são autorizados sem ter a devida qualificação nos resíduos e não ficar perseguindo pequenos empreendedores que lutam para garantir sua renda”, declarou o parlamentar.    

A audiência deve ser realizada em breve e contará com a participação de representantes da Secretaria do Municipal de Ambiente (Semam), Secretaria Municipal de Economia Solidária (Semest), Ministério Público do Piauí (MP-PI), Ministério Público Federal (MPF), Advocacia Geral da União (AGU), OAB-PI, Associação Arte Flora, IBAMA e a sociedade em geral. 

“A Assembleia também vai propor uma audiência sobre o tema com o objetivo de realizar uma discussão conjunta para encontrar uma solução efetiva para a situação. Não podemos aceitar que as famílias que geram emprego e renda sejam retiradas dessa maneira do seu ambiente de trabalho. O shopping Natureza faz parte da história da cidade e é um cartão postal. Por isso, vamos destinar emendas para que possamos tornar o espaço um grande parque ambiental para atender a população”, disse Dudu. 

A presidente da Associação Arte Flora, Mércia de Carvalho, defende que os permissionários estão instalados no local há mais de seis anos e que precisam estar ali para gerar emprego e renda. “Querem retirar a gente do local alegando que estamos degradando o meio ambiente e prejudicando o Rio Poty. Algo que não é verdade, pois a única coisa que fazemos é trabalhar para garantir o ganha pão de 51 famílias que trabalham de domingo a domingo”, argumentou a presidente.

 

* Com informações da Assessoria 

Dê sua opinião: