Terça, 15 de outubro de 2019   -     13:53 |
5000onon

Dudu crítica Prefeitura por cobra taxa de iluminação pública até de terrenos baldios

 Foto: Assessoria

Com a proposta da Prefeitura de Teresina para a realização de uma Parceria público-privada (PPP) o setor da iluminação pública, o vereador Dudu em seu discurso chamou a atenção para a importância de todos ficarem atentos para saber a procedência do Consórcio Teresina Luz que apresentou a melhor proposta para gerir os serviços do setor. Vale ressaltar que recentemente foi aprovado pela Câmara Municipal a cobrança da taxa de iluminação até para os terrenos baldios da capital. 

O vereador afirma que a empresa que será homologada, possui uma série de questionamentos e é fundamental ter cautela antes de definir quem será responsável por prestar um serviço tão relevante para os teresinenses. “O serviço hoje em Teresina é uma máquina de arrecadar dinheiro onde a Prefeitura vem cobrando a taxa até de terrenos baldios. Então não podemos pegar um serviço fundamental de iluminação e simplesmente entregar a qualquer empresa para gerir os serviços”, declarou Dudu.

A empresa ficará responsável por gerenciar os serviços por cerca de 20 anos onde irá realizar a implantação, recuperação, modernização e manutenção da rede de iluminação pública de Teresina.  Ao longo do período, os valores dos serviços devem atingir a cifra de R$ 775 milhões.

“Por isso, é importante a gente saber a procedência da empresa. Temos que apurar e caso tenha algum indício de qualquer irregularidade nos serviços que eles prestam em outras cidades, vamos pedir a anulação da empresa vencedora. Para se ter ideia foi aprovado na Câmara uma lei em que os terrenos baldios vão ter que pagar a taxa de iluminação pública. Não podemos ficar vendo isso de braços cruzados. Vou na Secretaria de Administração para solicitar os relatórios e as certidões dessa empresa para que possamos fazer um estudo minucioso”, disse Dudu.   

* Com informações da Ascom

 

Dê sua opinião: