Segunda, 27 de janeiro de 2020   -     21:57 |
5000onon

Bolsonaro quer novo aumento no salário mínimo neste ano

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Na rotina matinal de conversa com jornalistas na saída do Palácio do Alvorada, o presidente Jair Bolsonaro, comentou nesta terça-feira (14), sobre a possibilidade de novo reajuste no salário mínimo, e dar prosseguimento ainda no primeiro semestre nas reformas administrativas e tributárias.

– Eu vou me reunir com o Paulo Guedes agora à tarde, e acho que temos brecha para atender. Houve a deflação de dezembro que é típica, mas o foco é claro o reajuste do mínimo. Vai ficar pesada, mas apesar de ser pouco, o aumento entre quatro a cinco reais tem que recompor – declarou.

Na segunda-feira (13), em reunião de abertura do ano com secretários, o ministro Paulo Guedes apresentou estudo propondo uma recomposição do salário mínimo do país para o valor acima dos R$ 1.039, anunciado semana passada pelo governo federal. O objetivo é refazer integralmente a inflação de 2019, que fechou acima do esperado em 4,31%.

Bolsonaro destacou que para dar prosseguimento aos planos do governo quanto ao reajuste do mínimo, medidas e reformas precisam ser aprovadas para suprir as demandas.

– Minha ideia é fazer da melhor maneira possível para que possam ser aprovadas (reformas) sem muito atrito. A economia está recuperando e se nós pararmos com as reformas a gente pode perder tudo aquilo que já investimos até agora. Estou em conversa com o Senado e acredito que não teremos dificuldade de aprovação se apresentarmos uma boa proposta – destacou.

Pelos cálculos da equipe econômica, para cada R$ 1 de aumento no salário mínimo, os gastos públicos federais são elevados em R$ 319 milhões. Isso porque o governo amplia despesas atreladas ao mínimo, como benefícios previdenciários, abono salarial, seguro-desemprego e benefícios assistenciais a idosos e deficientes. O valor também considera um pequeno aumento de arrecadação.

* Com informações do Pleno News

 

Dê sua opinião: