Terça, 12 de novembro de 2019   -     10:07 |
5000onon

Suspeito de matar padrasto a golpes de facão é preso na Zona Sul de Teresina

 Foto: Reprodução

O homem suspeito de matar o padrasto a golpes de facão foi preso pela Polícia Militar por volta das 21h de quinta-feira (24), cerca de seis horas depois do crime. O suspeito, José de Andrade da Silva Filho, de 30 anos, foi encaminhado para a Central de Flagrantes de Teresina. A vítima, o empresário Luís Lopes da Costa, conhecido como 'Seu Lula', de 69 anos, faleceu no local do crime.

O suspeito foi localizado no bairro Lourival Parente enquanto dirigia seu carro. Segundo a Polícia Militar, José tentou fugir da prisão, mas foi perseguido e teve um dos pneus do automóvel furado pelos policiais.

O crime aconteceu por volta das 15h, no bairro Bela Vista II, Zona Sul de Teresina, a poucos quilômetros do local onde o suspeito foi preso. De acordo com o delegado Jarbas Limas, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o suspeito José de Andrade da Silva Filho, 30 anos, sofre problemas psicológicos.

Ainda segundo o delegado, enteado e padrasto teriam discutido dentro de casa, e o suspeito começou as agressões. Os golpes atingiram o pescoço, braço e as costas da vítima. Segundo os vizinhos, o suspeito depois das agressões ainda tentou socorrer a vítima e em seguida fugiu.

Surto psicótico

Logo depois do crime, policiais do Departamento de Homicídios iniciaram a investigação. De acordo com o delegado Jarbas Lima, o suspeito pode ter sofrido um surto psicótico quando atacou o padrasto.

"Ele parece que sofre de depressão e já esteve internado em hospital psiquiátrico. Durante as agressões, a vítima ainda perguntou se o filho realmente iria matá-lo. Acreditamos que o suspeito tenha dito um surto psicótico", comentou o delegado.

Uma vizinha, que preferiu não se identificar, contou que a vítima estava deitado em casa no quarto, quando o enteado chegou e arrebentou o portão. Eles teriam discutido e o enteado começou a agredir o padastro, que ainda correu para rua na tentativa de se proteger, mas o suspeito veio atrás dele e desferiu mais golpes.

Ao G1, os vizinhos contaram que o agressor ao perceber que a vítima estava morrendo começou a pedir socorro. "Ele gritava: chama a ambulância que eu quero salvar o meu pai dele. Depois o José veio na minha direção, então eu fechei o portão com medo, mas ele pegou o carro e fugiu. Eu tentei ligar para a polícia, mas não estava dando certo. Fui lá próximo ao corpo, mas o seu Lula já não respirava mais", contou um vizinho. 

* Com informações do G1 PI

Dê sua opinião: