Sábado, 21 de setembro de 2019   -     02:35 |
5000onon

Preso suspeito de fazer falsos anúncios de carros na internet

Um jovem foi preso durante a manhã desta quinta-feira (6) suspeito de aplicar golpes em vendas de veículos através de um aplicativo de internet. De acordo com a Força Tarefa da Secretaria de Segurança do Piauí, responsável pela prisão, o rapaz identificado como Lázaro dos Santos Pereira, é suspeito de negociar carros que, na verdade, ele não tinha.

Segundo o major Audivan Nunes, coordenador da Força Tarefa da SSP-PI, o suspeito utilizava fotos de automóveis que encontrava nas ruas para fazer o anúncio falso de venda. “Ele fotografava um carro que estivesse correto. O comprador conferia pela placa que estava tudo 'ok'. O verdadeiro dono do carro nem sabia que seu veículo estava sendo posto à venda”, explicou o major.

Quando um possível comprador se interessava pelo carro, o suspeito negociava com a vítima, afirmando ter a posse do carro. Depois, conseguia fazer documentos falsos do veículo e apresentava ao comprador. “Ele tirava fotos selfies dentro do cartório, para dar mais confiança”.

Com a confirmação feita pelo documento, o comprador transferia parte do valor do carro para a conta fornecida pelo suspeito. Os valores variavam entre R$ 15 e R$ 20 mil. Depois disso, o comprador não conseguia mais entrar em contato com o suspeito. 

 Foto: G1 PI

Ainda de acordo com o major Audivan Nunes, há cerca de 20 denúncias contra o suspeito apenas no 3º Distrito Policial. “Até o momento nós calculamos que essa quadrilha movimentou mais de R$ 500 mil no Piauí”, disse o major.

A suspeita da Polícia é que Lázaro seria membro de uma quadrilha interestadual especializada neste tipo de crime. Ele foi preso em cumprimento a um mandado de prisão expedido pela comarca de José de Freitas. Lázaro foi localizado em um endereço na região do bairro Promorar. Em depoimento, o suspeito disse que recebia apenas uma pequena parte do dinheiro.

“A Polinter [Delegacia Interestadual] entra no caso e vai investigar, para chegar aos demais integrantes da quadrilha”, disse o major Audivan. 

* Com informações do G1 PI

Dê sua opinião: