Quarta, 03 de junho de 2020   -     07:40 |

Coluna Coluna Feitosa Costa

Medidas anunciadas pelo governo somam quase R$ 200 bilhões para combate ao coronavírus

Jair Bolsonaro e Paulo Guedes anunciaram nesta quarta-feira (1º) uma série de medidas que somam quase R$ 200 bilhões para manter empregos e ajudar estados e municípios no combate ao novo coronavírus.

A primeira é a sanção de Bolsonaro ao coronavoucher. Segundo a equipe econômica, o impacto será de R$ 98 bilhões aos cofres públicos.

Guedes também anunciou duas medidas para incentivar a manutenção de empregos. Uma, de R$ 51 bilhões, permite que empresas reduzam carga horária e salário de empregados em até 30%. O governo complementará a renda do trabalhador. A outra é a abertura de um crédito de R$ 34 bilhões para auxiliar empresas no pagamento da folha salarial.

A última proposta anunciada hoje é a liberação de R$ 16 bilhões de reais, dividido em quatro meses, para estados e municípios, pelos Fundos de Participação dos Estados e Municípios. Trata-se de promessa feita por Bolsonaro a governadores em videoconferências realzadas na última semana.

Ajuda para empresas

Paulo Guedes anunciou ainda que o governo, por medida provisória, vai disponibilizar R$ 51 bilhões para ajudar empresas a não demitir funcionários.

Segundo o ministro, empresas poderão reduzir a jornada de trabalho de empregados em até 30% que o governo vai cobrir a diferença salarial.

“Além disso, a promessa de ajudar os brasileiros a manter seus empregos. 51 bilhões do nosso programa trabalhista que dá às empresas várias possibilidades. Por exemplo: podem reduzir jornada de trabalho em 20, 25, 30%, que o governo cobre essa diferença de salário. Se a empresa está com dificuldade e quer reduzir o salário, o governo vai lá e paga.”

*Com informações complementares do O Antagonista

Dê sua opinião: