Quarta, 08 de abril de 2020   -     01:57 |
5000onon

Coluna Coluna Feitosa Costa

Firmino tenta adiar indicação de candidato com ataques ao governador e Temístocles Filho

A tática do prefeito Firmino Filho (PSDB), antes de escolher um obediente nome para disputar a prefeitura de Teresina, nas eleições deste ano, é tentar distrair a opinião pública com ataques ao governador Wellington Dias (PT) e a Temístocles Filho (MDB), presidente da Assembleia Legislativa.  

Aos meios de comunicação, nesta semana, como cantiga para os ouvidos de seus mais eufóricos secretários de gestão, Firmino mirou nos pré-candidatos Dr. Pessoa (MDB), Fábio Abreu (PL) e Fábio Novo (PT) com o discurso de que o trio faz parte de uma estratégia criada dentro do Palácio do Karnak para tomar a prefeitura de seu grupo que governa a capital desde 1985.

Mudando o foco da decisão que precisará tomar, sob forte influência de sua esposa, a deputada Lucy Soares, Firmino subiu o tom e insinuou que os pretendentes são espécies de “laranjas de um mesmo pé”, atingindo duramente, ao nominá-los, Wellington e Temístocles.


O plano

Pedindo omissão de seus nomes em provável noticiário, dois vereadores, que transitam quase que diariamente nos corredores da prefeitura, confidenciaram para este repórter que o plano de Firmino é ganhar tempo para definição do candidato a vice na chapa formada a partir de seu comando.

Um dos parlamentares revelou que o gestor está com receio de tomar uma decisão precipitada e, desta forma, desiludir líderes de outros partidos considerados potenciais aliados no decorrer da campanha.



Dê sua opinião: