Sexta, 17 de janeiro de 2020   -     12:34 |
5000onon

Coluna Coluna Feitosa Costa

Exclusivo: Bolsonaro estará no Piauí para inauguração de obras em janeiro de 2020

A solenidade de inauguração da 1ª etapa de obras de alargamento e pavimentação asfáltica da BR-135 (agora batizara de Rodovia da Soja), marcada para esta sexta-feira (20), foi adiada para janeiro do próximo ano, segundo fontes fidedignas desta coluna, a pedido do presidente Jair Messias Bolsonaro.

O motivo? Bolsonaro faz questão de participar do evento na cidade de Bom Jesus, região sul do Estado, onde também será inaugurada a 1ª Superintendência da Caixa Econômica Federal, fora de Teresina, um marco histórico no Piauí.

O adiamento em poucos dias foi feito apenas para adequação à agenda presidencial.

Antes propagada nos noticiários nacionais como a “rodovia da morte”, por causa dos violentos acidentes registrados nos mais de 640 quilômetros de percurso, a BR-135 terá a primeira etapa (140 quilômetros) de alargamento e recuperação asfáltica inaugurada no governo de Jair Bolsonaro.


Agora batizada de “rodovia da soja”, a BR recebe cerca de  R$ 350 milhões de investimentos do governo federal, via Ministério da Infraestrutura, pasta liderada pelo competente Capitão Tarcísio Freitas. Parte dos recursos por meio de emendas parlamentares impositivas direcionadas pelo senador Elmano Férrer (Podemos-PI).

O novo trecho tem fluxo em torno de 4 mil veículos por dia, sendo na maioria carretas de grande porte. A obra já impacta diretamente na redução em mais de 85% dos acidentes na região sul do Estado, considerada a grande fronteira agrícola nacional no setor do Matopiba.

EXCLUSIVO

Discurso com emoção

O discurso de Teresa Brito no início da tarde ontem na Assembléia foi marcado pela emoção.

Comer como qualquer cidadão

Teresa Brito atacou duramente a lei que permite que as despesas da casa do Governador sejam bancadas pelo Estado e disse que Wellington deveria pagar sua alimentação do próprio bolso.

Demissão de Antônio Neto

A deputada Teresa Brito também pediu a demissão do secretário de planejamento, Antônio Neto, que teria dito que não podia reduzir as despesas do gabinete do governador.

Novo plano

O governador Wellington Dias tem o desejo de unir a oposição todinha contra o grupo de Firmino Filho, na capital.

Com um detalhe

Tudo indica, assim dizem as fontes bem próximas do palácio, que o candidato preferido seria o secretário de segurança pública, Fábio Abreu. 

A caminhada de Ciro

A caminhada de Ciro e Firmino até o santuário de Santa Cruz dos Milagres tem uma simbologia política.

Engana-se quem pensa apenas em pagamento de promessa. 

Súplica piauiense

Ciro tem o desejo de ser governador do Piauí.

Ao invés de pagar promessa, deve ter feito outro pedido à santa. 

Agro é poder

Os investimentos do governo federal, na gestão de Bolsonaro, para recuperação das rodovias do Piauí, trata-se de um audacioso plano de expansão da produção de grãos no Estado. 

Não se surpreenda com a presença constante do presidente em solo piauiense. 

Sem recusa

O décimo-terceiro do Bolsa Família, bônus criado no atual governo, já faz a diferença na mesa da população carente do Brasil.

Promessa é dívida

Há prefeitos angustiados com o atraso de obras de asfaltamento de ruas e avenidas de seus respectivos municípios.

A cobrança é feita ao governador Wellington Dias, que prometeu os benefícios durante campanha. 

Um bom sinal

Tem caído os índices de criminalidade no Piauí.

É perceptível o resultado positivo de parcerias dos governos estadual e federal no combate, principalmente, aos crimes de tráfico de drogas, organização criminosa e assaltos a bancos. 



Dê sua opinião: