Segunda, 24 de fevereiro de 2020   -     04:34 |
5000onon

Coluna Coluna Feitosa Costa

Decreto assinado por Bolsonaro garante sigilo de quem denunciar esquemas de corrupção no Brasil

Por meio de um decreto assinado ontem (03) pelo presidente Jair Messias Bolsonaro, o governo federal deu mais um passo firme no combate à criminalidade, sobretudo à corrupção praticada por facções nos órgãos públicos.

Setores de inteligência do governo afirmam que a nova norma é baseada nas “melhores práticas internacionais” e cria um mecanismo que impede o compartilhamento de dados do denunciante.

Na prática, estará protegido o cidadão que descobrir desvios de dinheiro e formação de quadrilha nas prefeituras, órgãos estaduais e federais. Este, com identidade mantida sob sigilo, poderá formular denúncia junto às autoridades competentes para investigação.

O mecanismo, se aperfeiçoado, potencializará operações policiais em todo o país com prisões de figurões acostumados a saquear os cofres públicos. Tem ladrão profissional em apuros.

EXCLUSIVAS

Contra tudo e contra todos


O Centrão manobra a aprovação de um fundo no valor de R$ 3,8 bilhões para gastos em campanha eleitoral no próximo ano.


Na cara dura


O valor é quase o dobro da proposta de R$ 2 bilhões encaminhada pelo governo e 120% maior que o gasto no pleito do ano passado, quando os partidos receberam R$ 1,7 bilhão da União.


Sucesso total

Destaque ao jovem André Nogueira, presidente da Associação Piauiense de Criadores de Zebu (APCZ), um dos principais articuladores da Expoapi, o maior evento agropecuário do norte e nordeste do Brasil.

Neste ano, a festa movimenta mais de R$ 20 milhões em negócios, com recorde de mais de 300 mil pessoas nos 10 dias de atividades. 

Cenário positivo

O dólar fechou em queda, dia em que o IBGE divulgou a alta de 0,6% do PIB brasileiro no 3º trimestre. 


Tudo isso, ontem (03), revelando novos recordes no atual governo.

Comemorando

O Ministério da Economia apresentou um relatório em que afirma que a desaceleração da economia já foi superada. 


“Os resultados das Contas Nacionais Trimestrais confirmam o que já foi evidenciado por outras estatísticas mensais do IBGE e de outras fontes: a desaceleração da atividade econômica ficou para trás e a economia já está crescendo com maior vigor”, diz o texto, que foi elaborado pela Secretaria de Política Econômica.

Impacto social

A Caixa deve anunciar até o fim do ano mais uma redução da taxa de juros para financiamento imobiliário. 


O anúncio deve ocorrer em 12 de dezembro, um dia após o Copom anunciar uma provável redução da taxa básica de juros, a Selic, hoje em 5% ao ano, revela a Revista Crusoé.

Finalmente

Um decreto de Jair Bolsonaro incluiu os parques nacionais dos Lençóis Maranhenses, de Jericoacoara e do Iguaçu no Plano Nacional de Desestatização do Ministério da Economia.

É uma medida para potencializar de vez o turismo na região nordeste, abrindo às portas para o mundo.

É para comemorar

A Lava Jato, maior operação de combate à corrupção do mundo, ultrapassou os 4 bilhões de reais efetivamente recuperados, em cinco anos, por meio da devolução voluntária de dinheiro roubado por réus e condenados, termos de ajustamentos de conduta, acordos de colaboração premiada e de leniência.

É patrimônio nacional a ser defendido por todas as gerações do Brasil.

Olho neles

Serão investigados os gastos dos senadores Davi Alcolumbre (DEM-AP), Kátia Abreu (PDT-TO) e Ciro Nogueira (PP-PI) sobre viagens aos EUA em plena Black Friday.

Consta que os três parlamentares viajaram para eventos particulares, supostamente, com tudo pago com dinheiro público.

Falta explicar

O trio viajou na quarta-feira (27) para “evento” da montadora Honda, mas não revelam quanto custaram as passagens, quem pagou, nem explicaram o interesse nacional no passeio em plena Black Friday.

O portal da Transparência do Senado também não menciona qualquer gasto para os três senadores irem a Orlando, a terra do Mickey Mouse. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Dê sua opinião: