Terça, 21 de janeiro de 2020   -     08:27 |
5000onon

Coluna Coluna Feitosa Costa

Coronel Edwaldo Viana inaugura terceira via em Picos Piauí

Picos não tem mais dois lados. Até bem pouco tempo falava-se em Padre Walmir Lima, comandando a ala do governo do Partido dos Trabalhadores (PT),  e Gil Paraibano (progressista, que seria oposicionista.

Tem também a ala do deputado José Icemar, o Nerinho. Só que a tendência de Nerinho é se aliar ao padre, que é do PT, do governo estadual. 

Mas, agora o tabuleiro teve uma forte mudança com a entrada em cena do Coronel Edwaldo Viana, que foi retirado do cargo de comandante do 4º Batalhão de Polícia Militar de Picos (BPM), segundo dizem nos bastidores, por força política.  

Ocorre que o nome do Coronel passa a ser construído naturalmente pela população e o discurso dele encontra respaldo na região.

Picos é historicamente uma cidade onde muitos fatos violentos ocorreram, até pela sua questão geográfica. É um entroncamento, onde funcionou há algum tempo núcleo de pistolagem; disputas terminaram em mortes, até pessoas do meio artístico, figuras que surgiram na região, terminaram assassinadas.

O cenário é fértil, e o discurso atual do coronel tem uma receptividade muito grande. Eu diria que é um ambiente onde Edwaldo entra muito bem. 

As informações que se tem é de que a sua pré-candidatura é fortíssima para as eleições de prefeito deste ano. A retirada de Edwaldo Viana do Comando policial picoense pode se transformar num verdadeiro tiro no pé de seus adversários. 

EXCLUSIVAS


Reformulação
 
O governo discute o projeto de um novo Bolsa Família, com mais recursos, cerca de R$ 10 bilhões, e mecanismos para tirar as pessoas da extrema pobreza no Brasil. 


É um retrocesso


Mais de cem Juízes apontam inconstitucionalidades na instituição na criação do “juiz de garantias”.


Em abaixo-assinado, desembargadores e juízes federais afirmam que o juiz de garantias é inconstitucional e deprecia a figura do magistrado, além de provocar imenso tumulto processual.


Uma casca de banana


Marcelo Bretras, juiz da Lava Jato no Rio de Janeiro, disse o seguinte: “Reitero que o sistema processual penal brasileiro tem muito a perder com a referida, e abrupta, inovação legislativa.”

Atraso Social

Em 11 dos 27 estados brasileiros, a maioria dos municípios não gera receita suficiente para manter prefeitura, câmara de vereadores, assessores, dezenas de outros funcionários e seus inúmeros benefícios.

No topo da lista

Um gráfico do movimento “Combate à Corrupção” mostra que o Piauí possui 185 municípios em situação de vulnerabilidade financeira, dependentes unicamente de recursos da União. 

A farra dos poderosos

Na grande maioria dos casos, os prefeitos e vereadores recebem em dia e ainda tem privilégios, a maioria dos municípios criados são verdadeiros cabides de emprego. Principalmente nas regiões norte e nordeste do Brasil.

Uma solução 

A fusão de pequenos municípios insustentáveis em outros maiores é uma das ideias do governo para diminuir o desperdício de dinheiro com o que não é prioridade, para focar no que a população mais precisa.


Outro patamar 

Sergio Moro e Abraham Weintraub anunciaram que o governo federal vai financiar R$ 10,1 milhões para bolsas de estudo de mestrado, doutorado e pós-doutorado na área da segurança pública.

Uma nova era

A Secretaria Nacional de Segurança Pública vai disponibilizar R$ 6 milhões. Outros R$ 2,1 milhões serão bancados pela PF e mais R$ 2 milhões ficarão a cargo da Capes.

De acordo com o MEC, um edital será publicado em 15 dias para que os interessados possam se inscrever no programa.


Dê sua opinião: