Sexta, 17 de janeiro de 2020   -     14:17 |
5000onon

Bia Ferreira e Arthur Nory são eleitos melhores atletas do ano

Foto: Reprodução

A boxeadora Bia Ferreira e o ginasta Arthur Nory receberam o prêmio de melhores atletas de 2019 na noite desta terça-feira (10), em cerimônia realizada pelo Comitê Olímpico do Brasil, na Cidade das Artes, no Rio de Janeiro.

Bia superou Ana Marcela Cunha (maratona aquática) e Nathalie Moellhausen (esgrima), e Nory venceu Gabriel Medina (surfe) e Isaquias Queiroz (canoagem velocidade). Aos 26 anos, a baiana Bia se tornou a primeira brasileira a conquistar medalha de ouro em competições de boxe no Pan. Neste ano, em Lima no Peru, ela superou a argentina Dayana Sanchez na final da categoria até 60 kg. Nory também teve um ano de bons resultados, o principal deles no Mundial de Ginástica, em outubro, quando conquistou o ouro na barra fixa.

A equipe brasileira de revezamento 4×100 m rasos nos Jogos de Pequim foi homenageada a medalha de bronze, herdada oficialmente após doping do jamaicano Nesta Carter. José Carlos Moreira, Vicente Lenilson e Sandro Viana subiram ao palco, enquanto Bruno Lins não esteve na festa.

Além da premiação aos melhores deste ano, o evento também incluiu seis ídolos no Hall da Fama do COB. São eles, Joaquim Cruz, campeão olímpico dos 800 m nas Olimpíadas de Los Angeles 1984 e prata em Seul (1988); Paula, campeã mundial de basquete em 1994 e prata em Atlanta (1996); os já falecidos Guilherme Paraense, atirador e primeiro campeão olímpico do país na história dos Jogos Olímpicos, em Antuérpia 1920; João do Pulo, bronze no salto triplo (Montreal, 1976, e Moscou, em 1980); Maria Lenk, nadadora, primeira mulher sul-americana a disputar os Jogos (Los Angeles, 1932); e Sylvio Magalhães Padilha, primeiro sul-americano a disputar uma final olímpica no atletismo, nos 400 m com barreiras, em Berlim 1936. 

* Com informações da FolhaPress

Dê sua opinião: