Domingo, 07 de junho de 2020   -     00:19 |

Maternidade Evangelina Rosa registra cura e alta de seis mulheres com Coronavírus

 A Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER) registrou, no início da tarde do sábado (16), a sexta alta de paciente com Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. O primeiro caso foi registrado há menos de um mês: a paciente de 23 anos, proveniente do Bairro São Joaquim, zona Norte de Teresina, deu entrada na unidade, no último dia 7. Com 36 semanas de gestação, deu a luz a um bebê do sexo masculino e ficou internada na Unidade de Terapia Intensiva para pacientes com Covid-19, recebendo alta no dia 12, quando seguiu para a Ala E, também isolada para pacientes com a doença. O bebê testou negativo, mas continua internado para tratamento clínico. Até o momento, nenhum bebê contraiu o vírus da mãe.  

A Maternidade Dona Evangelina Rosa é referência em tratamento de alta complexidade e tem sua equipe treinada e preparada para os casos que chegarem, com ações rápidas e tratamento de mães e bebês. Todos os setores da unidade foram orientados e treinados para trabalhar no combate à pandemia. Foi instalado, na parte externa da Casa, um estande com consultório e recepção para receber gestantes e orientá-las, testá-las e classificá-las quanto ao risco, além encaminhá-las para o local indicado. Uma ambulância é disponibilizada para transferência pacientes em casos necessários.

A MDER tem disponíveis dez leitos de UTI e 16 leitos de internação clínica. Além da Ala E, que está disponibilizada para receber gestantes e puérperas com casos confirmados da doença. A MDER vem tomando medidas importantes para proteger pacientes e colaboradores. Não está sendo permitida a presença de acompanhantes nos Centros Cirúrgicos (CC), Obstétrico (COS) e Sala de Recuperação pós-anestésica. As visitas à pacientes estão suspensas.

A diretoria da Casa também orientou a ficar em casa em isolamento social os servidores que têm mais de 65 anos e aqueles acima de 60 que possuem comorbidades (associação de duas ou de várias doenças que aparecem de modo simultâneo) ou sintomas da Covid-19. Os setores administrativos estão trabalhando em escalas alternadas para evitar aglomerações. O uso de aparelho celular também está proibido em alas de tratamento da Covid-19.  

* Com informações da CCOM

Dê sua opinião: