Sábado, 21 de setembro de 2019   -     02:32 |
5000onon

Corpo do capitão Anderson é enterrado com homenagens em Teresina

 Foto: Lorena Linhares/G1

Sob forte emoção e com homenagens, o corpo do capitão do Corpo de Bombeiros do Piauí, Marcelo Anderson Alves, 44 anos, foi sepultado na manhã desta sexta-feira (2) no cemitério São José, Zona Norte de Teresina. Ele era presidente do diretório municipal do Partido Social Liberal (PSL) em Teresina e faleceu nessa quinta-feira (1º) em um acidente de trânsito na BR-343.

O velório acontecia desde ontem em uma funerária na avenida Miguel Rosa, Centro/Norte da capital. Em cortejo seguido por viaturas da Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros, o corpo do capitão chegou ao cemitério São José por volta das 9h30. 

Amigos e familiares, emocionados, fizeram homenagens a Marcelo Anderson. Os colegas de profissão cantaram o hino da corporação e o sepultamento teve as honras militares.

Amigo do capitão, Gustavo Henrique disse que conhecia Anderson desde a infância e que o capitão sempre foi um jovem determinado e impetuoso, buscando sempre seus objetivos, desde o desejo de seguir na carreira militar até o sonho de conquistar melhorias para a corporação da qual fazia parte.

 Foto: Lorena Linhares/G1

"Ele deixa a mensagem de que não pode haver acovardamento, ele morreu fazendo uma missão. Fez isso até o último momento da vida dele, indo contra o sistema para favorecer uma categoria que melhoraria s sociedade. Deixa um legado, a perda é muito grande. Esse vazio não será ocupado por qualquer pessoa, seja do ponto de vista profissional, pessoal, de sentimentos", declarou.

Amigo de Anderson, o bombeiro Wesley Demes falou durante o sepultamento e disse que o capitão tinha um coração enorme e era um homem muito determinado

"Ele tinha um coração imenso, se varias vezes me ajudou, se alguém chegasse na associação [dos bombeiros do Piauí] sem almoçar, ele dava a quentinha dele, as pessoas não sabem disso. Se ele quisesse algo, ele ia até o final. Ele dizia que era blindado, tinha o 'peito de aço', ele brincava com isso, mas ele só esqueceu de dizer que ela a alma dele que era blindada", declarou o amigo.

Acidente

Segundo a Associação dos Bombeiros Militares (Abmepi), o capitão sofreu o acidente quando se deslocava de Teresina com destino a Parnaíba, onde iria trabalhar na organização de um evento que receberia o presidente Jair Bolsonaro, previsto para o dia 14 de agosto.

Presidente do PSL Teresina, capitão Anderson, morre em colisão na BR-343 — Foto: Divulgação/PRF

Presidente do PSL Teresina, capitão Anderson, morre em colisão na BR-343 — Foto: Divulgação/PRF

A Secretaria Especial de Comunicação da Presidência da República não confirmou se haveria uma visita marcada do presidente Jair Bolsonaro à cidade de Parnaíba ou ao estado do Piauí. Ainda segundo a secretaria, a agenda oficial do presidente deve ser divulgada até o fim de semana.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a vítima teve morte imediata após o veículo sair de pista e colidir com uma árvore, por volta das 8h30 desta quinta-feira (1º).

O corpo do capitão ficou preso às ferragens e foi retirado do veículo pelos bombeiros por volta das 13h30. Segundo a PRF, as condições da rodovia são boas e o acidente aconteceu em uma curva.

* Com informações do G1 PI

 


Dê sua opinião: